• Post category:Sintomas

Quem sofre com dores de cabeça sabe: elas podem acabar completamente com o dia de alguém, trazendo um desconforto muito forte que diminui consideravelmente a produtividade e a qualidade de vida. Um bom exemplo disso é a cefaleia tensional.

Caracterizada por aquela sensação de que algo está apertando a nossa cabeça, essa dor é causada por uma série de fatores e pode ser passageira ou crônica. Seja como for, a informação é fundamental para aprendermos a lidar com a nossa saúde, certo? Por isso, precisamos falar sobre esse assunto.

Continue esta leitura e saiba mais sobre a cefaleia tensional, os seus sintomas e os tipos de tratamento existentes!

O que é a cefaleia tensional?

Esse é um dos tipos mais comuns de dor de cabeça, atingindo milhares de pessoas ao redor do mundo.

Ela pode ter intensidades variadas, de leve a muito forte, e atingir uma série de regiões da cabeça. Embora seja, normalmente, caracterizada como um aperto em toda a região do crânio, ela também pode atingir a área de trás dos olhos e até o pescoço. Justamente por isso, pode ser a responsável por muito desconforto.

Dores como essa costumam durar apenas alguns dias. Em alguns casos, no entanto, podem perdurar por quase duas semanas, e em outros, mais graves, podem se tornar crônicas (quando a duração ultrapassa os 15 dias no período de um mês).

Quais são as suas principais causas?

Como dissemos, há muitas causas para a cefaleia tensional. Seu nome, no entanto, já nos dá algumas dicas da principal origem: a tensão — seja ela qual for, mas normalmente muscular. A seguir, veremos algumas razões pelas quais você pode estar sofrendo com essas dores:

  • abuso de álcool, cigarro ou outras substâncias;
  • ingestão exagerada de cafeína;
  • problemas de visão;
  • muito tempo despendido olhando para a tela de eletrônicos;
  • postura inadequada;
  • cansaço exagerado;
  • longas jornadas de trabalho;
  • falta de descanso;
  • noites mal dormidas;
  • gripes ou resfriados;
  • problemas respiratórios, como sinusites e inflamações na adenoide;
  • estar constantemente sob estresse emocional.

De fato, as causas desse tipo de cefaleia são muito variadas. Além disso, muitas vezes um fator de risco “puxa’’ o próximo, causando um efeito cascata que dificulta bastante a resolução do problema.

Como podemos identificar esse tipo de dor de cabeça?

Apesar das múltiplas causas possíveis, os sintomas desse problema costumam ser característicos. Os principais delas incluem:

  • pressão ao redor da testa ou em outras regiões da cabeça;
  • sensibilidade ao toque em toda a cabeça;
  • dor atrás dos olhos;
  • desconforto no pescoço e na nuca.

Essa dor também pode apresentar sinais que se confundem com enxaquecas e outros tipos de dores na região. Os mais comuns são a náusea e o vômito, mas sensibilidade à luz, som e cheiros também não podem ser descartados, ainda que ocorram com uma frequência bem menor.

Quais são os tratamentos para a cefaleia tensional?

Medicações

O uso de fármacos é uma das abordagens mais utilizadas para tratar a cefaleia tensional. Eles podem incluir remédios do grupo dos relaxantes musculares e dos analgésicos. Vale dizer, no entanto, que esse tipo de estratégia trata apenas os sintomas, e não as causas — além de trazer uma série de efeitos colaterais, que podem até aumentar a sensação de dor, dependendo do caso.

Tratamentos odontológicos

Algumas vezes, a cefaleia tensional é causada por alterações odontológicas, especialmente as causadas por problemas na mastigação ou com o bruxismo. Nesses casos, o uso de aparelhos ortodônticos para a correção da arcada pode ser muito efetivo para reduzir a tensão extra na área, corrigindo a mordida e outras disfunções.

Quiropraxia

Como dissemos, essa cefaleia também pode ser causada por problemas musculares, pela má postura ou pelo estresse exagerado do dia a dia. Quanto a isso, a quiropraxia é uma ótima alternativa para tratar todas essas questões simultaneamente, sem o uso de medicações e de maneira completamente não invasiva.

Acupuntura

Outra terapia alternativa que pode ser muito útil aqui é a acupuntura. Apesar de essa prática ainda assustar algumas pessoas, a inserção das agulhas é completamente indolor e reconhecidamente eficaz na redução de dores, tensões e estresse, trazendo muito mais qualidade de vida aos que investem em suas sessões.

Prática regular de exercícios físicos

A prática frequente de atividades físicas é recomendada por, praticamente, todos os profissionais da saúde. Por isso, dedique alguns períodos da sua semana a fazer algum exercício que lhe agrade, como caminhar, andar de bicicleta ou frequentar uma academia.

Realizar uma atividade (seja qual for) reduz o estresse e as tensões musculares, libera substâncias responsáveis pela diminuição de dores generalizadas — além de ser fundamental para a manutenção da saúde, como um todo.

Hobbies

Buscar atividades que trazem prazer para você é muito importante para desestressar e manter essa dor de cabeça bem longe. Pode ser passear com o seu cãozinho de estimação, jogar videogames ou, simplesmente, ler um livro regularmente. Tente encontrar algo que o deixe tranquilo e distraído, e faça disso um hábito!

Psicoterapia

O estresse psicológico é outra das principais causas da cefaleia tensional, especialmente com a rotina cada vez mais agitada que levamos. Por conta disso, fazer um acompanhamento com um profissional da área é uma boa pedida para lidar com essa situação. Procure um psicólogo para discutir sobre as suas angústias e mande o estresse e as dores de cabeça para bem longe!

Yoga e pilates

A nossa última dica é fazer sessões de yoga ou pilates. Essas modalidades têm como principal objetivo o alinhamento entre a esfera física e a emocional, trazendo muito mais equilíbrio e saúde para o dia a dia de qualquer pessoa.

Enfim, como podemos observar, a cefaleia tensional tem muito a ver com o nosso estilo de vida. Por isso, investir em terapias alternativas é uma boa maneira de tratar esse problema, evitando o uso de medicações em excesso que possam causar o efeito rebote. Se você sofre com essa situação, não deixe de fazer mudanças positivas em seu dia a dia!

Então, gostou desta leitura? Agora, para saber ainda mais sobre saúde, qualidade de vida e bem-estar, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e fique sempre por dentro de todas as dicas e novidades sobre esses temas!