Sabemos que a dor é uma experiência emocional e sensorial desagradável que pode ocorrer em diferentes graus de intensidade. Mas, quando se torna frequente, esse incômodo pode ser tão grande que é necessário procurar ajuda.

Para tanto, existem vários tipos de terapia. Um deles vem se destacando cada vez mais: o tratamento não invasivo, que consiste em técnicas que não usam agulhas, cirurgias ou medicamentos orais para resolver o problema. Como exemplo, podemos citar os métodos aplicados pela medicina oriental chinesa, a quiropraxia e o uso de equipamentos que induzem campos magnéticos.

Neste post, apresentaremos quais são as vantagens do tratamento não invasivo e os tipos existentes hoje, para que você tenha um alívio das dores e melhore a sua qualidade de vida. Confira!

Quais são as vantagens das terapias não invasivas?

Não têm contraindicações

Os modelos de tratamento não invasivo não oferecem nenhum perigo ou risco à saúde, por isso, não há contraindicações.

Isso é interessante porque pessoas de qualquer faixa etária podem recorrer a eles para se tratar, mesmo que sejam bebês ou idosos. Pode-se dizer o mesmo para indivíduos com outras doenças e em uso de medicações, visto que não há interação entre as terapias.

Estimulam a capacidade de autocura

Outra grande vantagem das terapias não invasivas é o aumento da consciência corporal e mental que elas proporcionam ao indivíduo. Assim, promove-se a autocura concomitante ao tratamento, o que potencializa os seus efeitos.

Não causam dor ou desconforto

É natural que algumas terapias causem dor e desconforto. A medicação oral, por exemplo, tem diversos efeitos colaterais, podendo variar de pessoa para pessoa. Certos remédios são bem tolerados por alguns, enquanto para outros o mal-estar é tão grande que é necessário interromper o tratamento.

Pode-se falar o mesmo da utilização de injeções. Além da dor na hora da aplicação, a região pode ficar dolorida após o procedimento. Ainda, há pessoas que simplesmente não se sentem confortáveis na presença de agulhas — o que também pode se dizer quanto aos procedimentos cirúrgicos.

Pois isso não ocorre com o tratamento não invasivo. Não há nenhum tipo de dor ou desconforto, seja durante o procedimento ou a sessão, seja após a sua realização.

Quais são os tipos de tratamentos não invasivos?

Medicina tradicional chinesa (MTC)

Cromoacupuntura

A acupuntura tradicional usa agulhas em pontos estratégicos para aliviar dores e outros sintomas. A cromoacupuntura também trabalha com estímulos nesses mesmos pontos — mas, em vez de recorrer a agulhas, utiliza luzes de cores diferentes.

Cada luz possui um comprimento de onda diferente, emitindo uma frequência vibratória que produz efeitos diversos no corpo humano. Para tanto, usa-se uma espécie de caneta que possui um cristal colorido em sua ponta.

A cor utilizada no tratamento dependerá da queixa do paciente, o que é investigado em uma avaliação prévia. Dores de barriga recorrente, dor lombar frequente, cefaleias (dor de cabeça), insônia, falta de apetite e enurese noturna (urinar na cama) são alguns exemplos de quadros que podem ser tratados com a cromoacupuntura.

Gua-shá

O Gua-shá é uma técnica chamada de “raspadura terapêutica”. Grosso modo, utiliza-se um objeto, semelhante a um pente, para esfregar a pele e massageá-la. Isso estimula a circulação sanguínea, criando efeitos terapêuticos. Também é possível utilizar outros objetos aqui, como um chifre de búfalo, uma pedra de jade ou uma colher de porcelana.

Auriculoterapia

Quem pratica a auriculoterapia acredita que todos os órgãos do corpo são representados por pontos específicos na orelha. Se esse ponto é estimulado corretamente, a parte do correspondente do organismo também é, o que é útil para aliviar certos sintomas.

Para isso usa-se pequenas sementes, que podem ser aquecidas, ou até esferas magnéticas. Também é comum que o paciente saia da sessão com os pontos presos na pele por fitas do tipo micropore, devendo retirá-las após cerca de 5 dias, a fim de estimular os pontos por um tempo maior.

Aparelho Pulsed Signal Therapy (PST)

Esse é um tratamento não invasivo muito interessante para pessoas que sofrem com o desgaste das articulações, como portadores de artrose e artrite.

Basicamente, ele se baseia em um aparelho que usa uma tecnologia capaz de induzir um campo magnético e estimular a produção de colágeno. Ele também pode ser usado para tratar dores decorrentes de hérnias de disco e outras alterações da coluna — até porque as ondas emitidas aliviam a pressão entre as vértebras.

Nos estágios iniciais das doenças, o PST pode ser usado exclusivamente. No entanto, se já houver avanço, é recomendado que terapias convencionais sejam estabelecidas concomitantemente, como a medicação oral.

Terapia de Ondas de Choque (TOC)

Nesse tipo de terapia são emitidas ondas sonoras controladas a fim de estimular a região do corpo que está lesionada. O objetivo é aumentar a produção do tecido que está machucado, seja ele muscular, seja conjuntivo, seja ósseo. Sem dúvida, uma técnica muito útil para aliviar dores, reforçar a musculatura, estimular a cura de fraturas ósseas, reparar lesões em ligamentos e doenças degenerativas, como a artrose.

Quiropraxia

Muitas pessoas confundem a quiropraxia com uma simples massagem, mas elas não são a mesma coisa. Na verdade, a quiropraxia é uma técnica que utiliza as mãos para fazer ajustes no corpo. Normalmente, esses ajustes são feitos na coluna e nas articulações, a fim de evitar que ocorram compressões e luxações na medula, nos tendões e nos nervos — afinal, essas são importantes causas de dores crônicas.

Para que esse efeito seja alcançado, o quiropraxista realizará manobras indolores e rápidas. É comum sentir e ouvir certos estalidos durante eles. O interessante é que, além de promover o alívio das dores nas mais diversas partes do corpo, a quiropraxia é capaz de relaxar o paciente, criar uma melhor consciência corporal e aprimorar a comunicação do organismo, como um todo.

Para garantir tudo isso, contudo, é fundamental que esse tipo de terapia não invasiva seja feita por um quiropraxista profissional, que cursou a graduação e consta na lista de profissionais da Associação Brasileira de Quiropraxia.

Enfim, agora conhece os principais tipos de tratamento não invasivo que podem ser aplicados para tratar dores e outros sintomas. Como vimos, existem diversas modalidades possíveis para cada caso, basta encontrar a que mais se adéqua a você!

A CTQuiro é um centro de tratamento quiroprático que pode lhe ajudar a aliviar e prevenir dores na coluna. Então, se gostou deste post, entre em contato conosco e confira nossos serviços!